sábado, 22 de setembro de 2007

A arte de conversar liberta

Tirando as horas em que você se encontra em locais propensos a reflexões(como banheiro,ônibus,etc)o normal é não querer estar sozinho.
Embora eu tenha preferido até meus 12 anos conversar com as pedras do que com gente,penso que a socialização do índivíduo é algo importante,principalmente pra sanidade mental do tal indivíduo.Pode reparar nos filmes,ou dependendo do caso,nos vizinhos,família...as pessoas mais solitárias são de certa forma malucas.Seja por carência (que considero o estágio inicial)por rabugência(estágio médio)ou por loucura total(tudo acaba aqui).Há também casos passageiros proporcionados por alguma leitura filosófica,que o faz ver a humanidade com olhos cheios de sangue e ódio,e os gênios indomáveis,esses que escreveram os livros,mas esses não tem culpa alguma,são apenas incompreendidos e isolados pela ignorância da maioria,e acabam por odiar a todos,como algo inevitável.
A carência pode ser fruto de algum amor perdido ou jogado fora nos cantos da rua,o que após certo tempo pode realmente incomodar e te tornar uma pessoa ranzinza expulsando-o da humanosfera.
É sempre bom manter algum contato,nem que seja virtual,com alguma criatura humana.O contato liberta,as pessoas que você mais toca,conversa são aquelas com quem você procura contar segredos,mostrar seu verdadeiro eu,e tenho dito!pode reparar.É uma necessidade que todos temos.LIBERTE-SE!!!
Mas também não saia por aí contando sua vida a qualquer um.

5 comentários:

naiarabetania... u.u disse...

Minha amiga mandou o link do teu blog pra eu ver esse post, disse que tinha algo que lembrava a mim. Li e gostei muito, não sei se isso o interessa, mas gosto de comentar em bons textos.
Você escreveu algo que realmente tem a ver com o cotidiano dessa nova era, e das outras tambám, mas de uma certa forma em especial desta em especial. Algo realmente dificil de compreensão e descrição.

Acho que é isso. Sei que ficou dificil de entender esse comentário, mas deixa quieto. xDD

naiarabetania... u.u disse...

deixa quieto que eu repeti coisas:
"...e das outras tambám, mas de uma certa forma em especial desta em especial..."
e se ra dificil de entender, isso complica um pouquinho. =D

Releva!
¬¬

naiarabetania... u.u disse...

Uh, mais comentários meus. Mas dessa vez é pra responder o que você me perguntou. ^^
A minha amiga, foi a Yume (comentário acima do teu). Só não me pergunte como e nem como ela achou. ¬¬ Isso é um mistério.
Não tenha medo, eu teria, mas não tenha medo!

^^

Davi disse...

Um grito interior para rasgar o inv�lucro do aparente inexternaliz�vel. Ou algo assim =D


Muito bom o texto, deu at� vontade de recriar um blog^^

Marïana disse...

"Mas também não saia por aí contando sua vida a qualquer um."

ahhahaahaha,tenho um bom conto sobre isso,te mostro qualquer hora,parabens pelo blog!

;*