sábado, 1 de agosto de 2009

espera nça

Como pode alguém renunciar ao sentimento de grandeza e de plenitude?Como pode alguém não querer o amor?Achei que todos nascessem prontos para amar, com esse dom, ou maldição.
Pelo que já conheci do mundo descobri que não se pode fazer essa escolha direito.As coisas, por alguma razão desconhecida, sempre acabam levando as pessoas umas às outras.E existe um tendência nos seres humanos de se juntarem e de quererem ser especiais, ou diferentes, ou apenas ter alguém para conversar, chamar pra comer alguma coisa, ir ao cinema, etc.
Essa era a sua espera.Sabia que quando se sentia isso por alguém, mais cedo ou mais tarde, você acabaria sendo guiada àquela metade.Saudade, pensamentos, tentativas de substituições...Não é o mesmo cheiro do perfume que você mesmo deu, nem o mesmo beijo praticado durante um bom tempo, nem o mesmo abraço que encaixa perfeitamente, muito menos o sorriso, e a boca da qual não conseguia tirar os olhos.Essa era a sua esperança.Nada é por acaso, o acaso tinha morrido para ele tinha tempos.Surpresas ainda serão reveladas, e acho que já sei o que era tão bom pra ele que estava chegando.
Talvez, se um dia as coisas morrerrem
, nada disso realmente terá sido tão real.Amizades, coleguismos, simpatia só serão provadas com o tempo.A única e verdadeira prova daquilo que existe.Agora vejo que quando disse que só conheço realmente alguém após 5 anos estava iluminado por alguma sombra inteligente.
E ficava pensando...Nunca foi muito de se entregar à amizades.Demorava um pouco a aceitar as pessoas e a realmente confiar nelas.Não tem porque ser diferente com alguém que te beija.Ou será que não tem porque não se entregar às amizades também?
Seria assim agora.Amaria seus amigos como amava a vida, com seu jeito de amar.Tudo estava fazendo sentido.

2 comentários:

Amanda disse...

A faculdade são só 4 anos, mas podemos ser amigos por, pelo menos, mais um?
;D

Paula disse...

vc posta! :O